Rádio Mega FM transmite Celebrações Eucarísticas da Festa de Nossa Senhora Sant’Ana.

0
625

Tarcísio Martins. Capela de Nossa Senhora Sant’Ana é administrada pela “Associação dos Zeladores de Igreja de Santana.  Restaurada, irá receber cerca de 10 mil devotos, para celebrar o grandioso dia da padroeira: 26 de julho

Belo Vale se prepara com todo fervor, para comemorar o retorno da histórica Festa de Nossa Senhora Sant’Ana. Após dois anos sem sua realização, nesse ano, os fiéis belo-valenses têm muito que festejar: a capela foi tombada pelo Município em 2017, e conclui-se o restauro arquitetônico – obras civis do bem patrimonial e de seu pátio. A imagem da padroeira, Sant’Ana Mestra foi restaurada, e estará à espera de cerca de dez mil romeiros vindos de várias cidades da região, para lhes lançar sua benção.

 

Instalada num cenário com paisagem deslumbrante, a Capela (1735) terá seus atos religiosos transmitidos ao vivo, pela primeira vez, pela Rádio Mega FM. A emissora já realizou os testes sonoros no local, obteve ótimos resultados, e trabalha com um planejamento efetivo, a fim de transmitir aos ouvintes, toda a emoção dos quatro dias de Celebração Eucarística programados pela Paróquia de São Gonçalo da Ponte.

Tarcísio Martins. Exames de raios-X, feitos em laboratórios da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), revelaram que a peça sacra do século XVIII trata-se de um legítimo exemplar do barroco mineiro.

 

A programação inicia-se no sábado, dia 23, às 18 horas, com o Tríduo Preparatório. Domingo, 24, às 17 horas, continua-se a Celebração Eucarística. Na segunda, 25, às 18

horas, uma carreata sairá da Matriz de São Gonçalo levando Senhora Sant’Ana à sua Capela de Santana, seguindo-se celebrações às 19 horas. O ponto alto da Festa, de 26 de julho dedicado à padroeira Sant’Ana e São Joaquim, pais da Virgem Maria e avós de Jesus, traduz-se em um grande momento de integração religiosa, afetiva e de alegrias.

 

E a Rádio Mega FM estará presente, passando aos ouvintes de Belo Vale, Minas Gerais e Brasil, através de seu site https://mega98fm.com.br/portal/  e canais digitais, toda a emoção desse grande dia, com celebrações às 9, 11 e 15 horas. O tradicional ato religioso, manifestado por milhares de romeiros e féis belo-valenses, será fechado à tarde com a fervorosa procissão em homenagem à Sant’Ana, São Joaquim e São José.

História – Construtor da Capela

 Tarcísio Martins, 1982. Sabe-se que a festa religiosa é centenária e constitui-se numa das mais prestigiadas de toda a nossa região

A Capela de Santana, isolada no alto de uma colina, com adro gramado e cercado por muro de pedra, conserva, peças significativas de sua originalidade.

“Construída de taipa em 1692 pela Bandeira de Fernão Dias, com o nome primitivo de São Pedro do Paraipeva, foi destruída pelas chuvas em 1730. Reconstruída pelo Sr. Sobreira, ficou pronta em 1735. Marco da civilização em Minas Gerais, foi o segundo pouso da Bandeira que desbravava os sertões em busca das esmeraldas. Em 1763, era Santana do Paraopeba uma das mais importantes freguesias de Minas”, Jornal O Belo Vale, 1938.

A fachada foi reconstruída em 1735, pelo português Manoel Teixeira Sobreira. Documento do IEPHA-MG, com texto extraído de um livro da Arquidiocese de Mariana diz: “Frei José da Santíssima Trindade, em visita pastoral à igreja, em 1825, registrou em livro que a fachada principal estava já descaracterizada. A porta principal almofadada e a parte de trás da igreja mantinham-se originais”.

Sugestão Livro: A história de Sobreira com suas assustadoras lendas está registrada no livro “A herança de Sobreira”, 2ª. edição, de autoria de Antônio de Paiva Moura.

 

Tarcísio Martins, jornalista.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA